Serviço social e plano nacional de saúde mental
Partilhar

ESPECIALIZAÇÃO AVANÇADA PÓS-UNIVERSITÁRIA EM SERVIÇO SOCIAL NA SAÚDE MENTAL

– Advanced Professional Program –

Especialização para Outros Profissionais

Formação Certíficada

undefined

undefined

Instituto Reconhecido

undefined

Lisboa -12 Nov. 2022- Inscrições Abertas

Livestream / Online -19 Nov. 2022- Inscrições Abertas

INSCRIÇÕES PIONEIRAS - 18% de Desconto nas propinas: Lisboa até 28 Set. 2022 / Livestream / Online até 05 Out. 2022

(inscrições realizadas até 45 dias antes da data inicial da formação)

 

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: Lisboa: 23-10-2022 | Livestream / Online: 30-10-2022

O que é o LIVESTREAM / ONLINE?

Trata-se de uma tecnologia que permite aos formandos do Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências assistir EM DIRETO à formação a partir de qualquer ponto do país / do mundo.

Os alunos durante todo o curso da aula contam com o suporte personalizado do nosso apoio técnico.

Têm ainda a possibilidade de assistir até 25% das aulas, em regime presencial, sem custos adicionais.

ENSINO SUPERIOR

Tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção do grau académico de mestrado ou de doutoramento, os estabelecimentos de ensino superior poderão após apreciação, creditar em ECTS (European Credits Transfer System) os cursos concluídos com aproveitamento, ministrados pelo INSPSIC (artigo 45.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho).

DESCRIÇÃO

Coordenação Científica

Paula Domingos

Paula Domingos, Mestre

Assistente social, Mestre em Política Social pelo Instituto Superior Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Experiência de docência com orientação de estágios. Vasta experiência profissional em psiquiatria e saúde mental. Assessora no Programa Nacional para a Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde.

 

Coordenação Pedagógica

José Pinto Gouveia, Dr.

Director e Coordenador Pedagógico do Instituto Português de Psicologia. Psicólogo.

 

Mensagem da Coordenação Científica

A problemática da Saúde Mental tem suscitado no Serviço Social a necessidade de:

  • Encontrar respostas e soluções para os problemas e para as necessidades psicossociais individuais e/ou coletivas da população com doença crónica e incapacitante (doença mental grave);
  • Advogar os direitos de cidadania das pessoas com doença mental grave, em consonância com a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência;
  • Balizar a relação de ajuda estabelecida entre o profissional de Serviço Social e a Pessoa que precisa de ajuda;
  • Intervir para a prossecução de uma prática profissional que responda às necessidades das pessoas, numa perspetiva interdisciplinar, centrada em programas de reabilitação psicossocial e de inclusão social, bem como em programas de promoção da saúde mental associados a campanhas de combate ao estigma e à iliteracia em saúde mental;
  • Reforçar a intervenção do Serviço Social na comunidade através do desenvolvimento de articulação institucional, parcerias formais e redes informais na área de intervenção;
  • Apoiar o desenvolvimento das organizações representativas dos utentes e familiares para a sua participação no contexto dos serviços de saúde mental.

Com o atual quadro da reforma atual da saúde mental em curso, nomeadamente 1) a desinstitucionalização de doentes crónicos residentes em estruturas de saúde e sua reabilitação psicossocial; 2) a ampliação dos Serviços Locais de Saúde Mental e consequente reforço das equipas comunitárias de saúde mental; 3) a reestruturação dos serviços de psiquiatria forense; 4) o alargamento da rede dos cuidados continuados integrados de saúde mental; 5) a diferenciação de cuidados de saúde mental dirigidos a grupos vulneráveis e 6) na sequência da situação pandémica vivida devido à Covid-19, importa situar a intervenção profissional do Serviço Social na área da Saúde Mental.

Este «situar» requer formação específica direcionada para os eixos estratégicos do quadro da reforma da saúde mental anteriormente referidos. Esta formação tem de estar sustentada no conhecimento técnico-científico próprio do Serviço Social e na incorporação de saberes de outras disciplinas científicas coadjuvantes na área da Saúde Mental, designadamente a Psiquiatria, a Psicologia, a Enfermagem, a Saúde Pública e a Economia.

 

Objetivos gerais

  • Dotar os formandos de conhecimentos e competências técnico-científicas específicas para a intervenção social com população adulta com problemas de saúde mental, no quadro da Reforma da Saúde Mental atual.
  • Reforçar as competências de intervenção do Serviço Social no âmbito do trabalho em equipa multidisciplinar.

 

Metodologia de avaliação

Produção de projeto de intervenção final.

Elaboração de um trabalho escrito sobre um caso social.

Para conclusão da Especialização com aproveitamento, os formandos deverão ter uma assiduidade não inferior a 75% e uma classificação mínima de 9.5 valores, numa escala de 0 a 20 valores.

 

Conteúdos, metodologias de formação e formas de organização

Metodologias expositivas, ativas e participativas. A abordagem ao conteúdo dos módulos será alvo de adaptação em função da habilitação prévia do formando.

SAÍDAS PROFISSIONAIS

Após a conclusão da especialização com aproveitamento, o formando será capaz de exercer a sua atividade profissional nos seguintes contextos organizativos, entre outros:

  • Serviços Locais de Saúde Mental;
  • Cuidados Continuados Integrados;
  • Instituições Particulares de Solidariedade Social;
  • Organizações Não-governamentais;
  • Autarquias;

PLANO CURRICULAR

Módulo 1 – Fundamentos do serviço social na saúde mental

  • Enquadramento histórico-legal
  • Enquadramento político
  • Enquadramento institucional/normativo
  • Enquadramento conceptual
  • Finalidades da intervenção social
  • Ética profissional

Módulo 2 – Política e prestação de serviços de saúde mental

  • Plano nacional da saúde mental
  • Paradigma dos cuidados de aúde mental vigente
  • Coordenação nacional das políticas de saúde mental
    • Níveis de Coordenação
  • Modelo organizacional dos serviços de saúde mental
  • Plano de recuperação e resiliência
  • Respostas da Saúde Mental em caso de acidente grave ou catástrofe

Módulo 3 - Participação de utentes e cuidadores com experiência de doença mental na formulação e avaliação das políticas e dos serviços, e no processo de tratamento e reabilitação

  • Orientações internacionais
  • Acesso a informação, direitos, recursos e serviços
  • Capacitação e empowerment como condições para a participação
  • Formas e níveis de participação. Organizações, redes e parcerias. Grupos de ajuda mútua e grupos multifamiliares
  • Contribuição do Serviço Social para as oportunidades de participação de utentes e familiares

Módulo 4 - Serviço social e plano nacional de saúde mental

  • Intervenção social centrada nos eixos do Plano Nacional de Saúde Mental
  • Promoção da Saúde Mental
  • Combate ao Estigma e à Iliteracia em Saúde Mental
  • Cuidados a Grupos Vulneráveis
  • Direitos Humanos

Módulo 5 - Psicopatologia, saúde e doença mental: reconhecimento e gestão do risco

  • O que é saúde mental e o que é doença mental?
  • O peso das doenças mentais
  • O estigma e a acessibilidade aos cuidados
  • Determinantes das doenças mentais
  • Sintomas das principais doenças mentais
  • Reconhecimento das principais doenças mentais
  • Tratamentos das doenças mentais
  • Identificação e avaliação em crise
  • Articulação com os restantes parceiros existentes na comunidade

Módulo 6 – Serviço Social na prestação de cuidados de saúde mental

  • Processo de referenciação de utentes para o Serviço Social
  • Triagem/avaliação dos pedidos de intervenção social
  • Diagnóstico Social
  • Intervenção social comunitária e Reabilitação Psicossocial
    • Relação de ajuda e a importância da comunicação
    • Acompanhamento psicossocial
    • Articulação intra e interinstitucional
    • Mediação e gestão de casos
    • Planeamento de serviços e de cuidados
  • Metodologia de intervenção
  • Gestão de recursos comunitários
  • Advocacia social

Módulo 7 - Saúde Pública e Serviço Social

  • Saúde Pública versus Saúde Mental
    • Evolução histórica dos paradigmas explicativos do processo saúde/doença
    • A transição demográfica e epidemiológica e os desafios atuais da Saúde Pública
    • A Saúde Mental pelo prisma da Saúde Pública
    • A dimensão social da abordagem de Saúde Mental Pública
  • Lei de Saúde Mental e o Internamento Compulsivo: os critérios e os limites da sua aplicabilidad
  • As questões sociais da Saúde Pública e/ou Mental
    • Problemas de saúde pública relacionados com patologia mental: doenças degenerativas, Síndrome de Diógenes, perturbações de personalidade
  • Interdisciplinaridade entre Saúde Pública e Serviço Social

Módulo 8 - Psiquiatria Forense e Serviço Social

  • Organização médico-legal e psiquiátrica/psicológica em Portugal
    • Legislação penal e civil relevante para a atividade médica, psiquiátrica, psicológica e social
    • Perícias solicitadas nas diferentes jurisdições e questões que se colocam na prática clínica e pericial
    • O relatório pericial psiquiátrico e psicológico e sua distinção do relatório social
    • Questões sociais relevantes para as perícias médicas
  • A Lei de Saúde Mental e o Internamento Compulsivo
    • O direito à liberdade e à segurança
  • A Incapacidade Civil e o Regime Jurídico do Maior Acompanhado
    • O Direito à personalidade civil. Doença mental e discapacidade
    • A convenção de Nova Iorque e os direitos das pessoas com deficiência
    • A transição do instituto da interdição e inabilitação para o regime de acompanhamento do maior
    • Direito substantivo e adjetivo processual aplicável ao cidadão com incapacidade
  • Inimputabilidade, Perigosidade e execução da Medida de Segurança de internamento
    • O cidadão com doença mental e o facto criminoso
    • O que é o inimputável e o que é a perigosidade
    • Perícias psiquiátricas e psicológicas atinentes
    • A avaliação do risco de violência
    • A importância dos determinantes sociais para a avaliação do risco
    • O trajeto do inimputável no sistema da justiça e da saúde
    • O papel do Serviço Social

Módulo 9 – Psicologia e Serviço Social

  • Intervenção psicológica numa Equipa Comunitária de Saúde Mental
    • Níveis de intervenção (psicoterapêutica, psicossocial, psicofarmacológico, psicopedagógico)
    • Contextos de avaliação psicológica
    • Relatório de avaliação psicológico para efeitos de verificação de incapacidade
    • Avaliação da funcionalidade
  • Impacto das características individuais das pessoais no funcionamento social
  • Interdisciplinaridade na avaliação da funcionalidade

Módulo 10 – Enfermagem e Serviço Social

  • A importância do autocuidado no processo de reabilitação psicossocial
  • Gestão de cuidados de saúde
  • Intervenção psicoeducacional junto de famílias
  • Enfermagem na reabilitação psicossocial
  • Interdisciplinaridade na elaboração do Plano individual de Cuidados

Módulo 11 – Serviço Social e Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental (CCISM)

  • Enquadramento legal dos CCISM
  • Processo evolutivo – ideologia, desinstitucionalização, políticas inerentes ao processo,
  • Papel do Serviço Social no processo de sinalização e de referenciação
  • Construção do Plano Individual de Intervenção
  • Relatório social e suas dimensões de análise
  • O registo da intervenção social
  • Papel do Serviço Social no âmbito de uma Equipa Coordenadora Local
  • Monitorização do trabalho desenvolvido pelas entidades promotoras

Módulo 12 – Economia e Serviço Social

  • Planeamento e Gestão de unidades de saúde mental
  • Medição da atividade. Indicadores de Atividade e Indicadores de Resultado
  • Avaliação dos resultados da intervenção da equipa multidisciplinar
  • Avaliação de desempenho do Assistente Social

Módulo 13 – Organização e funcionamento de uma unidade de Serviço Social

  • Objetivos do Serviço Social Hospitalar
  • Áreas de intervenção
  • Gestão de Recursos Humanos
  • Planeamento de serviços e de cuidados
  • Avaliação de desempenho do Serviço Social

Módulo 14 – Intervenção Social nas Políticas Sociais

  • Diagnóstico da situação
  • Objetivos e prioridades de intervenção social
  • Determinantes individuais e organizacionais
  • Mediação institucional
  • Estratégias de intervenção social

CORPO DOCENTE

Ana Matos Pires

Ana Matos Pires, Mestre

Licenciou-se em Medicina no Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto (Curso 1982/1988).

Em setembro de 2000 defendeu a Dissertação de Mestrado (entregue em Dezembro de 1999) intitulada Sono e Perturbação Obsessivo-Compulsiva: Um Estudo Comparativo e obteve o grau de “Mestre”.

Em 2016 fez concurso de Assistente Hospitalar Graduada Sénior em Psiquiatria.

Desde outubro de 2014 é diretora do Serviço de Psiquiatria da ULSBA e, atualmente, diretora do Departamento de Saúde Mental da mesma instituição.

Coordenadora Regional da Saúde Mental da ARS Alentejo desde 2019.

Assessora do Programa Nacional para a Saúde Mental entre 2019 e 2021.

Membro do Grupo de Apoio à Políticas de Saúde (Saúde Mental) e da Coordenação Nacional das Políticas de Saúde Mental do Ministério da Saúde.

Ao longo da sua vida profissional tem mantido a colaboração e produção de trabalhos científicos e clínicos, tendo centenas de trabalhos publicados e de comunicações apresentadas em encontros e organizações nacionais e internacionais.

Por proposta do Prof. Doutor Simões da Fonseca, e com ratificação do Conselho Científico, foi designada Assistente Livre da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FML) em abril de 1997.

No ano letivo 2003/2004 foi Professora Adjunta de Neurofisiologia da Fala (Curso de Terapia da Fala) e de Psicofisiologia I e II (Curso de Fisioterapia) na Escola Superior de Saúde Egas Moniz.

Desde o ano letivo 2010/2011 colabora, como docente, no Curso de Mestrado Integrado de Medicina da Universidade do Algarve (UnAlg) na área da Saúde Mental e Psiquiatria.

Foi docente do Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (ISMAT) da Universidade Lusófona, em Portimão. No ano letivo 2012/2013 colaborou nos seminários do Curso de Psicologia e no ano letivo 2013/2014 foi responsável pelo módulo de Psicofarmacologia do Curso de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e da Saúde.

Diana Martins Correia

Diana Martins Correia, Mestre

Diana Martins Correia é médica, é assistente de Saúde Pública e Delegada de Saúde no Agrupamento de Centros de Saúde (Aces) do Oeste Sul. Realizou trabalhos de investigação na área de implementação da Lei de Saúde Mental (internamentos compulsivos). Concluiu o Mestrado em Saúde Pública, em 2018, na Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade Nova de Lisboa, com tese desenvolvida na área da saúde mental e migração. Realizou formações na mesma área, tais como o International Learning Program on Mental Health Policy and Service (Universidade Nova de Lisboa), International Summer School on Human Rights and Mental Health - WHO QualityRights training (WHO e Universidade de Cagliari, Itália), Global Mental Health: Research and Action" Summer Course (King's College´s London Institute of Psychiatry, Psychology & Neuroscience, Londres). Fez parte da equipa coordenadora de implementação do projecto QualityRights da WHO em Portugal. Tem colaborado com o Programa Nacional para a Saúde Mental da DGS desde 2016.

Fernando Vieira

Fernando Vieira, Dr.

Médico, assistente graduado sénior de psiquiatria no Serviço de Psiquiatria Forense do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, local para onde transitou após a anterior Direção do Serviço de Psiquiatria e posteriormente de Clínica Forense do INMLCF,IP na delegação sul em Lisboa (2004 a 2013).

É assessor do Programa Nacional de Saúde Mental da DGS para assuntos relacionados com a Psiquiatria Forense. Pós-graduado com o Curso Superior de Medicina Legal e de Direito Biomédico. Membro da Direção da Secção da Subespecialidade de Psiquiatria Forense do Colégio de Psiquiatria da Ordem dos Médicos.

Integrou as quatro comissões nomeadas para acompanhar o regime do internamento compulsivo, presidindo na atualidade essa Comissão Nacional de Acompanhamento da Lei de Saúde Mental e fazendo parte do grupo de trabalho recentemente nomeado em Despacho conjunto ministerial para elaborar uma proposta de revisão da Lei 36/98 de 24/07.

Integra igualmente outro um grupo de trabalho Justiça/Saúde por nomeação por Despacho conjunto, para acompanhar a execução do Decreto lei 70/2019 de 24/05 relativo à execução das medidas de segurança e tratamento de inimputáveis com perigosidade.

Generosa Morais

Generosa Morais, Mestre

Assistente Social, licenciada em Serviço Social pelo Instituto Superior Bissaya Barreto (1992) e detém um Mestrado em Família e Sistemas Sociais, pelo Instituto Superior Miguel Torga (2005), no âmbito do qual apresentou uma dissertação subordinada ao tema “Da Violência à Institucionalização: Trajectos e Ressocialização” (Orientação Sistémica). Concluiu ainda o Curso de Preparação para a Carreira Diplomática e para as Profissões Internacionais (“As Relações Internacionais em Perspectiva Interdisciplinar”), bem como os cursos de pós-graduação em Toxicodependência e de pós-graduação em "Intervenção em Contextos de Violência Familiar”. Adicionalmente, concluiu o Curso de Mediação Familiar, e o Curso de Formação “A Justiça nas Relações Familiares e na Tutela das Crianças e Jovens” e o        Curso de Formação de Formadores. É formadora especializada em Igualdade de Género e Violência Doméstica.

Profissionalmente e de janeiro de 2000 a fevereiro de 2006, desenvolveu funções no Serviço S.O.S. Mulher, da Fundação Bissaya-Barreto. Desde setembro de 2006, vem exercendo funções no Serviço de Violência Familiar do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. É Membro Cofundadora do Grupo Violência e Escola – Um Projeto para o Concelho de Coimbra e Membro Cofundadora do Grupo Empresas contra a Violência Doméstica. Atualmente e já desde fevereiro de 2013, desempenha funções como Coordenadora do Serviço Social do Centro de Responsabilidade Integrada. De 2016 a 2018, foi membro consultivo do Conselho Regional de Saúde Mental. Adicionalmente, integra a Equipa Coordenadora Regional para a Saúde Mental no âmbito dos Cuidados Integrados em Saúde Mental.

Henrique Barreto

Henrique Barreto, Dr.

Henrique Barreto é Psicólogo Clínico, especialista em psicologia clínica e da saúde, psicologia da justiça, neuropsicologia e tem formação psicoterapêutica. Foi psicólogo clínico na Direcção-Geral dos Serviços Prisionais e desde 2001 é psicólogo no Serviço de Psiquiatria de Adultos do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, EPE (CHLO). É investigador na área da avaliação psicológica, participando em várias aferições/adaptações de provas psicológicas e neuropsicológicas em colaboração com editoras de provas e universidades. É autor e coautor de artigos científicos na área da gerontopsicologia, avaliação psicológica e psicologia forense.

É coordenador do grupo de psicólogos do Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental de Adultos do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. É membro da Coordenação Nacional das Políticas de Saúde Mental, da Comissão de Acompanhamento e Execução do Regime de Internamento Compulsivo, da Coordenação Gabinete Regional de Crise da Saúde Mental da Administração Regional de Saúde Lisboa e Vale do Tejo, do Grupo de Apoio Técnico à Implementação das Políticas de Saúde (GAPS – Equipa de Apoio da Saúde Mental) e da Equipa de Projeto para a Conclusão da Reforma da Saúde Mental no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência.

Isabel Fazenda

Isabel Fazenda, Mestre

Assistente social e Mestre em Serviço Social. 40 anos de experiência profissional na área da saúde mental, no SNS e na sociedade civil.

Membro Fundador da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar (SPTF) e da Associação de Reabilitação e Integração Ajuda (ARIA)

Formadora na Pós-graduação de Serviço Social em Saúde, Intervenção e Inovação, no Módulo Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial, do ISCP, no ano lectivo de 2019-2020.

Membro colaborador do CRC-W, Catolica Research Center for Familiy, Psychologic and Social Wellbeeing, da UCP, de 2017 a 2021.

Coordenadora do Grupo de Serviço Social na Saúde Mental da Associação de Profissionais de Serviço Social (APSS).

Publicou na área profissional em livros e revistas e na área da poesia e da ficção.

Isabel Paixão

Isabel Paixão, Dra.

Economista, e desde 1988 quadro superior da ACSS. É Subdiretora da Direção de Cuidados Continuados Integrados da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Instituição com que colabora desde 2017 em regime de cedência de interesse publico.

Tem desenvolvido a sua atividade profissional como economista da saúde, designadamente no planeamento, gestão, reorganização e monitorização de desempenho de Serviços de Saúde públicos e de solidariedade social.

Desempenhou funções dirigentes diversas em várias instituições do SNS, entre as quais a de presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa entre 2011 e 2017.

Integrou o núcleo executivo da Comissão Nacional de Reestruturação dos Serviços de Saúde Mental (2006-2007), cujo relatório está na base do Plano Nacional de Saúde 2007-2016. É assessora do Programa Nacional de Saúde Mental.

Paula Domingos

Paula Domingos, Mestre

Assistente social, Mestre em Política Social pelo Instituto Superior Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Experiência de docência com orientação de estágios. Vasta experiência profissional em psiquiatria e saúde mental. Assessora no Programa Nacional para a Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde.

Ricardo Gusmão

Ricardo Gusmão, Professor Doutor

Médico, psiquiatra, Doutor em Medicina, especialidade Psiquiatria (2006) pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa com a classificação de Muito Bom com Distinção e Louvor com a tese “Depressão: deteção, diagnóstico e tratamento. Estudo de prevalência e despiste das perturbações depressivas nos Cuidados de Saúde Primários”.
Mestrado (pela FCMUNL, 1997) com a tese “Depressão pós-natal: despiste, frequência e fatores preditivos. Contributos para a prevenção secundária num Serviço de Obstetrı ́cia com uma Unidade de Psiquiatria de Ligação”. Licenciatura em medicina pela Universidade de Coimbra (1989).
É Consultor em Psiquiatria da Carreira Médica Hospitalar (desde 2007) e exerce no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental.
É Professor Visitante e Investigador Sénior do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (desde fevereiro 2014) e lecionou como Professor Auxiliar Convidado de Psiquiatria e Saúde Mental da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa ( 2007 a 2014).
Orientou e acompanhou várias teses e proferiu centenas de comunicações em congressos científicos e órgãos de representação de cidadãos como o Parlamento Europeu.
Publicou mais de 50 artigos em revistas com arbitragem por pares.
Como prémios recebidos, em 2007, enquanto membro fundador do EAAD recebeu o First European Health Forum Award no European Health Forum Gastein.
É o coordenador nacional da European Alliance Against Depression (EAAD) em Portugal desde 2003, membro fundador da sociedade internacional que tem a mesma designação desde 2009 e membro fundador e presidente da EUTIMIA desde 2013.

Rivca Ferreira Helhazar

Rivca Ferreira Helhazar, Mestre

Rivca Ferreira Helhazar, Assistente Social a exercer funções na área da Saúde desde 2003. Licenciada em Serviço Social pela Universidade Católica Portuguesa (1998-2003); Pós-graduação em Criminologia pela Universidade Lusófona (2004); Mestrado em Estudos do Desenvolvimento pelo ISCTE (2016); Pós-graduação em Gestão de Serviços de Saúde pela Universidade Lusíada (2019).

Iniciou a sua atividade profissional nos primeiros cinco anos nos cuidados de saúde primários e, nos últimos 13, em contexto hospitalar.

A trabalhar na área da Psiquiatria e Saúde Mental desde 2014 no Centro Hospitalar Lisboa Ocidental.

Representante da APSS no Conselho Regional de Saúde Mental desde 2018.

Elemento da ECL – Equipa Coordenadora Local Lisboa Ocidental e Oeiras, na área dos cuidados continuados de saúde mental desde 2017.

Elemento do GAPS – Grupo de Apoio Técnico às Políticas de Saúde do Ministério da Saúde desde 2021 na dimensão da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados.

Sandra de Andrade

Sandra de Andrade, Mestre

Enfermeira, com Mestrado em Enfermagem na área de Especialização em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria, a desempenhar funções no Serviço de Saúde Ocupacional no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, local para onde transitou após permanecer no Hospital de Dia de Psiquiatria (2013 a 2022). Permaneci na Equipa Comunitária de Psiquiatria e Saúde Mental de Cascais de 2003 a 2013 e na Unidade de Internamento de Doentes Agudos (UIDA) do Hospital S. Francisco Xavier 1998 a 2020.

CALENDARIZAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

Lisboa Livestream / Online

12 de novembro de 2022;

10 de dezembro de 2022;

14 e 28 de janeiro de 2023;

11 e 25 de fevereiro de 2023;

11 e 25 de março de 2023;

15 e 29 de abril de 2023;

13 e 27 de maio de 2023;

17 de junho de 2023;

08 e 22 de julho de 2023.

19 de novembro de 2022;

10 de dezembro de 2022;

07 e 21 de janeiro de 2023;

04 e 18 de fevereiro de 2023;

04 e 18 de março de 2023;

01 e 22 de abril de 2023;

06 e 20 de maio de 2023;

03 e 17 de junho de 2023;

01 de julho de 2023.

Hotel Travel Park Lisboa

Avenida Almirante Reis 64

1150-020 Lisboa, Portugal

Plataforma Online

Instituto Português de Psicologia e Outras Ciências

Número de Vagas: limitadas.

Duração: 100 horas

Nota: datas e horários sujeitos a eventuais alterações.

Horário: Sábados; 09h00 às 13h00 / 14h00 às 18h00

A modalidade presencial poderá vigorar em alternância com a modalidade não presencial.

INVESTIMENTO

Inscrição:

150.00 €

Propina:

1,190.00 €

Seguro escolar:

20.00 €

Condições de pagamento da propina

Pronto pagamento-12% desconto

Normal + Seguro Escolar
1,047.20 € + 20.00 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (15% desconto) + Seguro Escolar
1,011.50 € + 20.00 €
Inscrições Pioneiras (18% desconto)

Lisboa até 28 Set. 2022 / Livestream / Online até 05 Out. 2022

975.80 € + 20.00 €

12 mensalidades

Normal
99.20 €
(Ex) Alunos do INSPSIC (10% desconto)
89.30 €
Inscrições Pioneiras (18% desconto)

Lisboa até 28 Set. 2022 / Livestream / Online até 05 Out. 2022

81.30 € + 20.00 €

(1) Pronto pagamento beneficia de 12% de desconto nas propinas das EAP e MBA. Desconto aplicável na condição de ser efectivada a liquidação total do investimento nos 5 dias úteis pós validação da inscrição.

(2) Alunos e ex-alunos do INSPSIC beneficiam de 15% desconto na propina (opção pronto pagamento) ou 10% de desconto na opção pagamento fraccionado em mensalidades.

(3) Estudantes externos e temporariamente inativos beneficiam de 12% na opção pronto pagamento e também na opção pagamento fracionado em mensalidades.

(4) TRAGA UM AMIGO / 5% desconto por cada amigo até ao limite do pagamento integral da formação. Opção acumulável com outros descontos em vigor.

- INSCRIÇÕES PIONEIRAS: 18% desconto nas propinas se realizadas até 45 dias antes da data inicial da formação.

Nenhum desconto, cartão ou campanha é acumulável entre si, excepto Com a opção "TRAGA UM AMIGO".

O Curso com “preço especial” é cumulativo apenas com a opção "TRAGA UM AMIGO".

Seguro Escolar: 20 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento.

Seguro Escolar: 8 euros. Este valor deverá ser regularizado conjuntamente com a 1ª propina ou com o pronto pagamento dos cursos com duração inferior a 24 horas.

Pagamento por transferência para o IBAN: PT50 0033 0000 4541 1532 8050 5

SWIFT/BIC: BCOMPTPL

Critérios de seleção

- Análise Curricular;

- Ordem de chegada das candidaturas (a candidatura só é válida após pagamento da inscrição);

- Entrevista (se necessário)

Observações

(1) A data limite poderá ser antecipada em caso de se verificar o preenchimento do limite de vagas existentes.
(2) Na eventualidade de não atingir o número mínimo de participantes, esta formação poderá sofrer alteração de datas ou mesmo ser cancelada, ficando salvaguardada a devolução de todas as importâncias recebidas pelo Instituto Português de Psicologia;
(3) Em caso de desistência só haverá lugar à devolução da candidatura quando a mesma for comunicada até 10 dias úteis antes da data agendada para o arranque da formação.
(4) Em períodos de campanha, haverá lugar à devolução dos valores investidos unicamente em situação de adiamento superior a 30 dias ou cancelamento da formação em que se tenha inscrito motivado pelo não atingimento do número mínimo de inscrições necessárias ao seu início;
(5) No caso de optar pelo pagamento fracionado das propinas, o mesmo deverá ser efetuado até ao dia 10 de cada mês, após início da formação;
(6) No caso de optar pelo pagamento na totalidade, o mesmo terá de ser efetuado nos 5 dias úteis após validação da inscrição;
(7) O local de formação poderá estar sujeito a alterações por indisponibilidade do mesmo, mantendo-se sempre na mesma cidade;
(8) Toda a informação contida em cada formação é válida, salvo anomalia técnica, informática ou erro gráfico.

Documentos obrigatórios

CV

Certificado de habilitações

Cartão de Cidadão (nos termos da Lei 32/2017)

Envio de comprovativo do pagamento da inscrição.

Inscrição

Subscreva a newsletter do INSPSIC: Construímos o Futuro Consigo.

Candidaturas e informações

Instituto Português de Psicologia | Escola de Formação Avançada
INSPSIC - Instituto Português de Psicologia, Lda
Departamento de Formação Pré e Pós-Universitária
Secretariado e Gabinete de Admissão de Alunos | Student Admissions Office
Rua de Camões Nº 219, 5º Piso
4000-145 Porto / Portugal
Tel./Fax. 220 934 050
Tlm. 91 019 60 02
E-mail:geral@inspsic.pt
URL:www.inspsic.pt

fechar

 

Nós ligamos

fechar